domingo, 20 de maio de 2018

A Prova e as Evidências do Livro de Mórmon


A respeito da autoria do Livro de Mórmon, considerando o que o próprio Livro e o que A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias dizem, somente há duas possibilidades: ou ele foi escrito por profetas de um antigo povo pré-colombiano, tendo Joseph Smith sido seu tradutor e revelador (e, consequentemente, o próprio Joseph foi um profeta, pois sem o poder de Deus não teria como traduzir o Livro), ou então o Livro é falso, e Joseph não o teria traduzido, mas o teria escrito de sua própria cabeça e criatividade (e, por causa disso, esse mesmo Joseph seria apenas mais um falso profeta).
Há apenas uma única prova de que o Livro de Mórmon é verdadeiro, mas há várias evidências disso.

As evidências não são provas cabais da veracidade do Livro, mas são sinais disso. São elementos contidos no próprio Livro que, quando comparados com outros fatos ou analisados sob a ótica da ciência moderna ou da lógica, demonstram que Joseph Smith não é o seu autor, mas que o Livro foi escrito por antigos profetas de povos que emigraram da Judeia às Américas guiados por Deus, como o próprio Livro narra
Há várias, várias evidências disso - e há vários tipos de evidências. Por exemplo, há evidências literárias (quanto ao estilo de escrita e recursos literários empregados ao longo do Livro), arqueológicas (como esculturas, máscaras, construções, espadas, etc.), antropológicas (vários elementos da cultura das distintas nações indígenas e de certos povos do Pacífico estão descritos no Livro de Mórmon e são explicados por ele), dentre outras.
Há realmente muitas, muitas evidências de que o Livro de Mórmon é verdadeiro. Muitas mesmo.
E há muitos elementos do Livro que são utilizados como supostas evidências de sua falsidade. Nenhuma argumentação, contudo, se mantêm de pé ante uma leitura mais cuidadosa e atenta do Livro, principalmente quando se compara o Livro de Mórmon com a Bíblia - aí é que se percebe ainda mais claramente o quanto esse Livro é verdadeiro! 

Porém, como eu disse, há apenas uma prova da veracidade do Livro de Mórmon. 
A única prova disponível é uma prova testemunhal: é o testemunho do próprio Deus, que sem sombra de dúvida viu esse Livro ser escrito, quem quer que tenha sido seu autor (ou autores).
Com o propósito de atestar sua veracidade, o próprio Livro de Mórmon, em seu capítulo final, convida todos a, após lerem o relato nele contido, perguntar a Deus se o Livro é verdadeiro. E, além disso, o Livro ainda promete que todos aqueles que assim o fizerem receberão uma confirmação do Espírito Santo de que o Livro de Mórmon é verdadeiro. Por outro lado, o próprio Senhor disse em diversas passagens do Novo Testamento "pedi e recebereis, batei e ser-vos-á aberto".

Em resumo, há uma Testemunha Onisciente, que se oferece a ser questionada a qualquer momento, por qualquer pessoa, em qualquer lugar que se encontre. E a resposta será tão poderosa que falará não somente aos sentidos racionais daquele que pergunte a Deus, mas lhe chegará ao coração, trará paz ao espírito e alegria para sua alma. 
É uma prova irrefutável!

Bem, isso é o que diz a lógica. Agora, falo a minha opinião sobre esse assunto. 
Desde a publicação do Livro de Mórmon (em 1829) várias pessoas tem procurado demonstrar umas às outras que esse Livro é verdadeiro ou falso. Muitos tem conseguido convencer outros com seus argumentos, tanto de um lado quanto de outro. Há também uma grande quantidade de pessoas que não se convencem nem de uma coisa nem de outra.
Mas não há e jamais haverá alguém que não possa dizer-se totalmente convencido diante da única Verdadeira e Divina prova da autenticidade e veracidade do Livro de Mórmon.
Não há quem, perguntando com um coração sincero e com real intenção (pois a comunicação com Deus não pode em hipótese alguma ser tratada com leviandade), que tenha ficado sem resposta. E não há quem tenha recebido, pelo poder do Espírito Santo uma resposta negativa. Muito pelo contrário. 
Parafraseando o apóstolo Pedro (Atos 5:32), o próprio Deus é Testemunha de que o Livro de Mórmon é verdadeiro, assim como todos nós – eu também! – a quem o Espírito de Deus tem convencido da veracidade desse Outro Testamento de Jesus Cristo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário